Camilo determina interdição imediata para locais que quebrem normas sanitárias

Camilo determina interdição imediata para locais que quebrem normas sanitárias


O Governo do Estado determinou que estabelecimentos que descumpram normas sanitárias estabelecidas para cada atividade recebam multa e interdição imediata por sete dias. Em caso de reincidência, a interdição será de 30 dias. A informação foi publicada na noite desta quinta-feira, 21, no decreto nº 33.904, que adota medidas preventivas para evitar a disseminação da Covid-19 no Ceará.

Anteriormente, a interdição de estabelecimentos era comum após a reincidência da quebra das normas sanitárias estabelecidas pelo Executivo estadual. No caso do Bar da Mocinha, no bairro Meireles, vídeos circularam com aglomerações no local e no entorno durante vários fins de semana. No último dia 16, o local e a praça no seu entorno foram bloqueados.

 Situação semelhante aconteceu com o hotel Marina Park, no bairro Moura Brasil, ainda em novembro de 2020. Três dias antes do episódio que levou ao seu fechamento, o estabelecimento havia sido notificado por descumprir o limite permitido de participantes em eventos.

O decreto ainda traz medidas que foram anunciadas pelo governador Camilo Santana (PT) em coletiva de imprensa na tarde desta quinta-feira, 21. Está proibido o uso de espaços comuns e equipamentos de lazer, em condomínios de praia. A administração estadual ainda recomendou o não deslocamento de pessoas em viagens intermunicipais, especialmente de Fortaleza para municípios do interior cearense.

Santana anunciou também a ampliação da rede assistencial para combater o avanço da pandemia. No total, 211 novos leitos de UTI exclusivos para tratamento da Covid-19 serão disponibilizados no Estado em até 15 dias. Na Região Metropolitana de Fortaleza, o número de leitos passa de 181 para 343, no Cariri a quantidade sobe de 93 para 112 e no Sertão Central, de 20 para 50. Sobral permanece com 60 leitos.

10.299 cearenses morreram em decorrência da pandemia do novo coronavírus, segundo dados desta noite do IntegraSUS, ferramenta da Secretaria de Saúde do Ceará (Sesa). O número de casos confirmados no Estado supera a marca de 359 mil e a ocupação de leitos de UTI chega a 71%: índice de alerta considerado moderado pela Sesa.

O Povo Online