Golpe usa falso "bug" no Pix para convencer usuários a transferir dinheiro

Golpe usa falso "bug" no Pix para convencer usuários a transferir dinheiro


São falsas mensagens compartilhadas nas redes sociais dizendo ser possível ganhar "o dobro de dinheiro", graças a um suposto "bug" em transações com o Pix, nova forma de transferir dinheiro instantaneamente, como alternativa grátis ao DOC e à TED. 

O alerta foi dado pelo banco digital Nubank. Segundo o banco, as mensagens que começaram a ser compartilhadas em aplicativos há aproximadamente duas semanas fazem parte de um golpe. Nelas, os criminosos afirmam que, para o "bug" funcionar, é preciso enviar dinheiro para chaves específicas. Por causa do suposto "bug", quem transferisse o dinheiro receberia o dobro do valor de volta.

Dinheiro vai para a conta de golpistas 
A chave Pix é como o endereço de uma conta no Pix, da mesma forma que um número do RG identifica uma pessoa. Para cadastrar a chave, pode ser usado, por exemplo, o CPF, o número do celular, um email ou uma combinação de letras e números aleatórios. 

Os supostos "números que funcionam" são chaves de contas dos próprios golpistas, afirma o Nubank. Ou seja, ao enviar dinheiro para essas chaves, a vítima estará mandando dinheiro para a conta bancária dos golpistas. Como não há "bug" nenhum, ela não recebe nada de volta.

Os estelionatários também fizeram vídeos que mostrariam o suposto "bug" em ação. O Nubank explicou que os vídeos, na verdade, não provam nada. "Para mostrar a transferência 'em dobro' funcionando, por exemplo, basta que os próprios golpistas realizem duas transferências — mas mostrem apenas uma na hora de filmar", disse.

Uol