Investimento pesado: Jovem é bloqueada nas redes sociais e usa Pix para mandar mensagem ao ex-namorado

Investimento pesado: Jovem é bloqueada nas redes sociais e usa Pix para mandar mensagem ao ex-namorado


A chegada do Pix pode ter redesenhado os parâmetros para "investir em um relacionamento". O assunto ganhou força no Twitter no último domingo (03), após o relato de um internauta viralizar nas redes.

Segundo Matheus Siqueira, 21, uma garota teria usado o Pix para mandar mensagens para o ex-namorado – no caso, o primo de Matheus -, depois que ele a bloqueou em outras redes sociais e meios de comunicação.

O motivo do bloqueio teria sido a descoberta de uma traição, e as mensagens, enviadas em anexo a diversas transferências de R$ 0,01, seriam pedidos de desculpas. Na publicação, o internauta pedia ajuda aos seus seguidores para saber se é possível bloquear alguém no Pix.

Furo no sistema?
Segundo o Banco Central, no entanto, o sistema de pagamentos instantâneos não possui a opção de bloqueio de pagadores específicos por parte dos usuários.

"O que o usuário pode fazer é configurar o aplicativo da instituição na qual mantém a conta para não receber a notificação do pagamento. Mas o pagamento em si não é bloqueável de regra", informou o BC por meio de sua assessoria de imprensa.

Ainda de acordo com Matheus, seu primo chegou a apagar o cadastro do celular como chave Pix para não receber mais mensagens.

A autoridade monetária também afirma que não prevê adicionar a possibilidade de bloqueio por parte do usuário no novo sistema.

A resolução do BC que disciplina o funcionamento do Pix só prevê a possibilidade de bloqueio de uma conta por parte das instituições financeiras e de pagamentos participantes do novo sistema em caso de fraude. O BC também não permite o bloqueio de pagadores específicos pelos usuários no caso de transferências feitas por meio de TED ou DOC, ressalvada novamente a possibilidade de fraude.

Diário do Nordeste