Nervosismo, medo e falta de preparação: Estudantes de Santa Quitéria relatam expectativa para o Enem em cenário de pandemia

Nervosismo, medo e falta de preparação: Estudantes de Santa Quitéria relatam expectativa para o Enem em cenário de pandemia


Centenas de estudantes saíram de suas casas neste domingo (17), para realizarem as provas impressas do Enem em Santa Quitéria. Com o álcool em gel e máscara como itens obrigatórios, os candidatos relataram ao portal A Voz de Santa Quitéria seus medos e anseios com a prova após meses de ensino à distância. 

A estudante Tâmia que irá realizar durante os dois fins de semana a prova no Colégio Monsenhor Luís Ximenes, chegou ao local cedo para não correr o risco de perder a hora. A jovem contou que sua preparação foi inteira online, através de vídeo aulas e confirmou a dificuldade de estudar em casa. Tâmia que quer cursar Cinema e Audiovisual, comentou estar bem nervosa para a realização do exame.
 
Também realizando a prova no Colégio Monsenhor Luís Ximenes, os estudantes Aline e Jonas Gomes relataram insegurança com as medidas impostas para impedir a proliferação da Covid-19. A preparação também não foi nada fácil para Jonas, que disse estar “nervoso, principalmente com a redação”. 


No Colégio Dom Bosco, a expectativa era de euforia. As jovens Carla Maria e Thaís Silva saíram da Zona Rural de Santa Quitéria - Saco do Belém, para realizarem a prova. Carla citou que o processo de preparação para o exame foi “doloroso e muito extenso”, principalmente por estar longe da escola. Ao ser questionada sobre as medidas contra a Covid-19, a estudante afirmou confiar nos cuidados da educação, para que assim, ninguém pegue a doença. Por fim, a jovem ainda deixou claro que é necessário todos terem o mesmo cuidado. “O cuidado também vem da gente, usar máscara, álcool em gel, manter a distância e evitar a aglomeração”, finalizou. Já Thaís Silva, reforçou a atenção dos professores para com os alunos nesse período de pandemia, informando que os profissionais auxiliaram durante todo o percurso e que estava confiante que tudo dará certo. 

A escola profissionalizante de Santa Quitéria também se fez presente neste domingo, a aluna Lídia Morais estudante da EEEP Monsenhor Luis Ximenes Freire mostrou confiança e disse que acima de tudo os alunos devem confiar em seus próprios esforços. A jovem também ressaltou a importância dos professores em sua preparação. “Mesmo à distância, os professores sempre ensinaram, dando apoio e sempre à disposição p tirar as dúvidas”. 

Neste domingo, os participantes fazem as provas objetivas de linguagens e ciências humanas, com 45 questões cada, e a prova de redação. Os estudantes terão cinco horas e 30 minutos para resolver as questões. A prova termina às 19h.