Prefeito corta o próprio salário de R$ 15 mil e vai receber apenas um salário mínimo

Prefeito corta o próprio salário de R$ 15 mil e vai receber apenas um salário mínimo


O prefeito da cidade de Jacobina, na Bahia, Tiago Dias (PCdoB), reduziu o próprio salário em 92% no primeiro decreto após eleito. Com isso, a remuneração que seria de cerca de R$ 15 mil passará a ser de um salário mínimo (R$ 1.100) pelo menos até o final deste ano.

De acordo com o gestor, a medida é uma forma de "viver como o povo" e “não adianta apenas o discurso, tem que ser na prática". Em entrevista à TV Bahia, Dias disse que a decisão é uma forma de "dar o exemplo", e que espera que ela se estenda para o Legislativo municipal e para o Estado.

Não falei em campanha sobre o decreto para não ser demagogo. Eu fiz quando tive à disposição o Diário Oficial para publicar a decisão dessa medida. Estou realizado, contente e feliz. Porque o homem público, o prefeito, ele não está nem acima e nem abaixo do trabalhador e da trabalhadora, tem que estar lado a lado. Não adianta no discurso a gente colocar que está trabalhando para o povo, se não viver como o povo vive.

Com a redução salarial, o dinheiro que deve retornar para os cofres públicos é de cerca de R$ 170 mil. O prefeito reforçou ainda que a quantia será aplicada em instituições que prestam apoio a crianças em situação de vulnerabilidade social.

Dias, que é agricultor, também chamou atenção ao ir para a posse montado em um boi e prometeu utilizar bicicleta para se locomover nos dias de atendimento ao público em seu gabinete; dispensando veículo oficial da prefeitura nestas ocasiões.