Saiba como fazer o cadastro para receber a vacina contra a Covid-19

Saiba como fazer o cadastro para receber a vacina contra a Covid-19


O Ceará já tem acordos para receber três tipos de vacinas contra a Covid-19, de acordo com a Secretaria Estadual da Saúde (Sesa). Ainda não há um prazo específico para o início da imunização nos municípios - a expectativa é que alguns lotes cheguem no fim de janeiro -, mas a Pasta orienta que a população realize um cadastramento prévio em unidades básicas de saúde ou por meio do aplicativo ConecteSUS.

Segundo Magda Almeida, secretária-executiva de Vigilância e Regulação, explica que o processo é de rotina e se assemelha ao da vacinação contra a influenza, já que os grupos prioritários e faixas etárias se assemelham. “A gente está muito tranquilo com essa operacionalização”, garante.

1ª fase

Trabalhadores da saúde
Idosos acima de 75 anos de idade
Pessoas com 60 anos ou mais que vivem em instituições de longa permanência
População indígena

2ª fase

População de 60 a 74 anos

3ª fase

População com comorbidades


Magda orienta que as pessoas procurem realizar o cadastro em postos de saúde vinculados ao Sistema Único de Saúde (SUS) ou pelo aplicativo ConecteSUS, do Ministério da Saúde, onde será possível efetuar o agendamento da imunização e o monitoramento das reações adversas. 

“O cadastro pode ser feito na hora, mas pode tornar o processo mais demorado, gerando aglomerações. O mais importante é que ele seja feito previamente”, recomenda a secretária-executiva.

Veja o passo a passo do ConecteSUS

  • 1. Acesse a página de início e informe seu CPF
  • 2. Valide informações básicas, como data de nascimento e filiação
  • 3. Crie uma senha com letras maiúsculas, minúsculas, números e símbolos
  • 4. Ao ser redirecionado, informe seu número de celular para receber um código de confirmação
  • 5. Aceite a autorização de uso de dados pessoais
  • 6. Aceite os termos de uso
  • 7. Veja sua página com histórico de atendimentos, exames, consultas, doações e recebimento de medicamentos

Outra orientação da Sesa é que a vacinação ocorra em espaços mais abertos, como quadras poliesportivas, escolas e estacionamentos, no modelo drive thru, “facilitando que o profissional não se locomova e que a pessoa não saia do carro”. A secretária-executiva reforça que cada usuário precisa tomar duas doses da mesma vacina.

Diário do Nordeste