Servidor municipal da saúde faz festa com aglomeração e é autuado pela polícia no interior do Ceará; confira vídeo

Servidor municipal da saúde faz festa com aglomeração e é autuado pela polícia no interior do Ceará; confira vídeo


A Polícia Civil registrou um Termo Circunstanciados de Ocorrência (TCO) contra o coordenador de imunização da Secretaria de Saúde de Icó, José Lucas da Silva, por descumprimento de decreto governamental. O acusado promoveu uma festa de aniversário com cerca de 60 participantes em um sítio na cidade do interior do Ceará. Uma ação conjunta das policias Civil e Militar encerrou o evento. Além do funcionário público, o pai dele, o irmão e uma enfermeira de um hospital do município foram detidos. 


O delegado da Delegacia Regional de Icó, Glauber Ferreira, registrou o momento que os agentes chegavam ao sítio. No vídeo, dezenas de pessoas aparecem dançando e consumindo bebida alcoólica ao som de uma banda de forró. 

Glauber Ferreira afirma que os policiais chegaram ao local após receberem denúncias de que uma festa com aglomeração e música ao vivo era realizada no Sítio Piauzinho, cerca de cinco quilômetros de distância da cidade. 

Os agentes comprovaram a denúncia e também verificaram que as pessoas não usavam máscara de proteção. Diante dos fatos, o coordenador de imunização que comemorava o aniversário de 26 anos; o irmão dele, que é produtor de eventos; o pai de 56 anos, e uma enfermeira foram conduzidos a delegacia, onde foram registrados TCOs contra os quatro por descumprimento do decreto estadual que proíbe festas e aglomeração de pessoas em decorrência da pandemia do novo coronavírus. 

Conforme o delegado, durante a abordagem, dezenas de pessoas que estava no sítio pularam o muro da propriedade e fugiram. Cerca de 40 pessoas que permaneceram no local, entre eles funcionários tiveram seus dados colhidos e também serão registrados TCOs contra eles. A Delegacia Regional de Icó investiga o caso.  

Segundo o procurador-geral adjunto do município, Fabrício Moreira da Costa, a promotoria da cidade está apurando o ocorrido e após receberem a cópia do TCO contra o coordenador de imunização a procuradoria irá “emitir posição de mérito”. 

O procurador afirma ainda que o servidor justificou ainda ontem à noite, por telefone, que não promoveu aglomeração e que apenas comemorava o seu aniversário com poucos amigos de forma reservada.

Diário do Nordeste