Vila de Jeri proíbe entrada, comercialização e uso de recipientes e embalagens de plástico

Vila de Jeri proíbe entrada, comercialização e uso de recipientes e embalagens de plástico


O prefeito do Município de Jijoca de Jericoacoara, Lindbergh Martins, assinou nesta terça-feira (26) decreto que proíbe a entrada, comercialização e uso de garrafas, copos, pratos, sacolas e talheres plásticos na Vila de Jericoacoara, um dos principais destinos turísticos do Nordeste. A proibição se estende ainda para itens descartáveis de isopor. Canudos descartáveis já eram proibidos na Vila.

A medida se aplica a todos os estabelecimentos e atividades comerciais da Vila, "como restaurantes, bares, quiosques, lanchonetes, ambulantes, hotéis, pousadas, dentre outros".

Moradores e visitantes também deverão se adequar à nova determinação. A Prefeitura estipulou prazo de 120 dias para adequação e retirada de circulação das embalagens e recipientes agora proibidos. 

Determinação:
  • Os estabelecimentos e atividades comerciais devem estimular o uso de sacolas retornáveis ou reutilizáveis;
  • Os estabelecimentos ficam obrigados a afixar placas informativas junto aos locais de embalagem de produtos e caixas registradoras fornecidas pela Administração;
  • Não se aplica às caixas de isopor utilizadas para transporte e acondicionamento de alimentos, bebidas e demais produtos e que, embora de material não biodegradável, não são usadas como descartáveis;
Para quem descumprir o novo decreto, a penalização pode flutuar entre notificação, multa a fechamento definitivo do estabelecimento. Para o gestor municipal, a medida visa estimular o turismo sustentável e ambiental.