Auxílio emergencial: 1,4 milhão de pessoas não sacam dinheiro e perdem benefício

Auxílio emergencial: 1,4 milhão de pessoas não sacam dinheiro e perdem benefício


O calendário de saques do auxílio emergencial chegou ao fim no último dia 27, mas, segundo o Ministério da Cidadania, 1,4 milhão de pessoas não sacaram os recursos do benefício dentro do prazo de validade. Ao todo, foram devolvidos R$ 1,3 bilhão de recursos aos cofres da União, informou o órgão.

O período de validade da parcela do auxílio emergencial é de 90 dias, contados a partir da liberação da verba no calendário de pagamentos do benefício, conforme estabelece o decreto nº 10.316/2020. Já para quem faz parte do programa Bolsa Família e tem direito ao auxílio extensão, esse prazo é de 270 dias. Caso o beneficiário não mexa na conta nesse intervalo, o dinheiro já pode ser devolvido pelo banco aos cofres da União.

Para verificação da movimentação dos recursos, o prazo é considerado a partir da data do crédito de cada parcela na conta poupança social digital aberta em nome do trabalhador. O beneficiário deve fazer alguma movimentação financeira de qualquer valor dentro do prazo definido, ou seja, não é necessário utilizar todo o valor do benefício creditado.

Diário do Nordeste