Bilionário paga R$ 3 mi para quem provar existência de vida após a morte

Bilionário paga R$ 3 mi para quem provar existência de vida após a morte


Quanto vale a maior prova de que existe vida após a morte? US$ 500 mil, o equivalente a quase R$ 3 milhões. Pelo menos é o quanto o americano Robert Bigelow está disposto a pagar. Hoje, aos 75 anos, o empresário tem um patrimônio avaliado em mais de R$ 5 bilhões de reais.

O prêmio é apenas uma parte do que ele já gastou nos últimos 30 anos com pesquisas sobre fenômenos paranormais, buscas por vida extraterrestre e projetos espaciais – o equivalente a R$ 2 bilhões. Robert recebeu o Fantástico no escritório dele, em Las Vegas.

Eu não espero muita coisa, a não ser descobrir como podemos viver para sempre. Os participantes tem que indicar pra gente que eles estiveram envolvidos em pesquisas e algum tipo de experiência. Talvez eles tenham filmados um monte de documentários e saibam coisas que ninguém saiba sobre o assunto.

O concurso é de teses por escrito. “Estamos pedindo uma redação que apresente o seu melhor caso acima de qualquer dúvida. O que importa é: quem está dando esse testemunho? Quantas pessoas estão falando? O que elas viram? Viram aparições? O que quer que seja”, explicou.

O empresário contou que o seu fascínio pelos mistérios da vida começou ainda na infância, quando ele ouviu pela primeira vez uma historia dos avôs por parte de mãe. Além disso, um acidente com seu pai também o fez se interessar pela vida após a morte.