Confira as cidades do Ceará que têm casos prováveis de reinfecção por Covid-19

Confira as cidades do Ceará que têm casos prováveis de reinfecção por Covid-19


Se muitos cearenses relaxaram as medidas sanitárias após contraírem Covid-19, sob a confiança de estarem imunes à doença, novos dados divulgados neste mês pela Secretaria da Saúde do Ceará (Sesa) por meio de nota técnica reacendem o alerta: 76 pacientes testaram positivo duas vezes para o novo coronavírus no Estado, entre junho e dezembro de 2020. A maioria deles é de adultos entre 30 e 39 anos.

Entre 11 de junho e 31 de dezembro de 2020, foram notificados à Sesa 143 casos suspeitos de reinfecção, dos quais 59 foram descartados porque os pacientes não haviam realizado exames RT-PCR em ambas as manifestações de sintomas e outros nove porque os testes tinham intervalo inferior a 90 dias entre si.

“O aumento do número de casos adicionais de provável reinfecção pelo Sars-CoV-2 ou recorrência da Covid-19 nos  permite concluir que tais fenômenos são relativamente comuns entre nós. Neste período, também pudemos observar o  acúmulo de relatos de ocorrências semelhantes em outras regiões do Brasil, além de países estrangeiros”, pontua o documento.

32 municípios do Ceará casos prováveis de reinfecção
  • Fortaleza (25 casos)
  • Aracati (1)
  • Assaré (1)
  • Barbalha (1)
  • Campos Sales (1)
  • Crateús (1)
  • Granja (1)
  • Iracema (1)
  • Jaguaretama (1)
  • Maracanaú (1)
  • Meruoca (1)
  • Monsenhor Tabosa (1)
  • Morada Nova (1)
  • Orós (1)
  • Palhano (1)
  • Pereiro (1)
  • Quixadá (1)
  • Santana do Acaraú (1)
  • Santana do Cariri (1)
  • São Gonçalo do Amarante (1)
  • Tauá (1)
  • Umari (1)
  • Alto Santo (2)
  • Itaitinga (2)
  • Juazeiro do Norte (2)
  • Russas (2)
  • Sobral (2)
  • Farias Brito (3)
  • Ipu (3)
  • Maranguape (3)
  • Milagres (5)
  • Mombaça (5)

Fechando os 76 pacientes possivelmente reinfectados está um oriundo de São Paulo, mas diagnosticado em terras cearenses. 62% dos casos prováveis de reinfecção são de mulheres: elas somaram 47 pacientes. Os 29 demais registros, que correspondem a 38% do total, são entre homens.

Diário do Nordeste