Criança de 9 anos aperta botão e faz todas as vacinas de uma cidade serem perdidas

Criança de 9 anos aperta botão e faz todas as vacinas de uma cidade serem perdidas


Por curiosidade com uma luz vermelha piscando, um menino de 9 anos acabou pressionando um botão nesta semana para então depois continuar brincando numa praça em Rio Bananal (ES). Esta simples atitude, porém, fez com que o município perdesse não apenas as vacinas contra Covid-19, como também todas as demais para outras doenças, além de ter estragado os testes de Covid-19 e medicação de alto custo que estavam armazenados em geladeiras da sede de vacinação da prefeitura.

Segundo Márcia Venturini, coordenadora de imunização da cidade, a constatação do problema foi feita na manhã desta quinta-feira, dia 18, quando ela chegou para trabalhar e se deparou com tudo desligado. Em um vídeo postado na página de Facebook da prefeitura, a coordenadora explicou que a medicação controlada também estava armazenada junto com as vacinas em geladeira por segurança durante o feriadão.

— É um prejuízo inaceitável — afirmou ela, quando as suspeitas das autoridades eram de um possível ato de vandalismo.

Feito o registro de ocorrência na polícia, foi dado início à investigação. O delegado Fabrício Lucindo, titular da Delegacia de Polícia de Rio Bananal, explicou em um vídeo divulgado pela corporação nesta sexta-feira, dia 19, que a análise de imagens de câmeras de segurança ajudou na elucidação do caso.

A investigação identificou uma criança de 9 anos como a responsável por desligar o relógio de energia da Unidade de Saúde durante uma brincadeira. Diante dos fatos, o inquérito será concluído e remitido ao Ministério Público, com cópia para o Conselho Tutelar de Rio Bananal, que adotarão medidas cabíveis.

— A partir daí, pelos exames das câmeras, nós percebemos que era uma criança de apenas 9 anos de idade. Ele acabou subindo num banco de praça em frente ao relógio, curioso porque uma lâmpada vermelha dentro do relógio ficava piscando o tempo todo e ele acabou desligando o relógio para tentar apagar essa lampadazinha que ficava piscando. Desligando o relógio e apagando a lâmpada, ele voltou para as brincadeiras normalmente. Ou seja, foi uma brincadeira de criança inocente que acabou gerando todo esse problema — relatou o delegado.

Extra