Homem ajuda a salvar vítima de acidente e é demitido após atraso

Homem ajuda a salvar vítima de acidente e é demitido após atraso


O autônomo Robsom dos Santos, de 35 anos, foi demitido após presenciar um acidente e se atrasar ao parar para ajudar a salvar a vítima, cujo carro capotou em uma rodovia de Bertioga, no litoral de São Paulo. “Me coloquei no lugar dele”, disse ao G1 nesta terça-feira (9).

O acidente ocorreu nesta segunda-feira (8), após o condutor do veículo fazer uma ultrapassagem na Rodovia Rio-Santos, na altura do bairro Maitinga. O motorista perdeu o controle do veículo e capotou na via, caindo em uma vala na área de mata lateral. “Eu vi tudo. Capotou umas cinco, seis vezes, só na pista”, relembra Santos.

De acordo com o autônomo, que estava em período de experiência na empresa, ele já havia saído atrasado de casa, mas, ver o acidente fez com que ele quisesse ajudar de alguma forma. Sinalizando para outros veículos, ele entrou na área de mata e viu o carro parcialmente submerso na água da vala. Preocupado com a possibilidade de a vítima se afogar, ele decidiu tentar tirá-la.

Com o auxílio dos outros homens que desceram até o local, o rapaz foi retirado do carro e deixado ao lado do veículo, enquanto aguardava o resgate. “Ele estava com muito medo, muito assustado, em choque. Quando vi que ficou bem, saí para ir ao trabalho”, relata.

Robsom explica que foi em seguida para o trabalho, mas, por estar em período de experiência, foi dispensado da empresa. Ele relata que já imaginava que poderia ser demitido, por ser período de teste. Mesmo assim, o autônomo afirma que tomou a decisão certa. “Estava no lugar certo e na hora certa, mesmo com horário atrasado”, brinca Santos. O caso foi compartilhado nas redes sociais e teve grande repercussão na cidade, com internautas elogiando a boa conduta. Algumas pessoas que conhecem a vítima também agradeceram nas postagens. “Muito obrigada, amigo, Deus abençoe você”, comentou uma conhecida.

Santos finaliza dizendo que fez o bem, que está feliz com o desfecho e que pretende encontrar a vítima em breve. Pai de duas crianças, ele diz que lembrar dos filhos foi um incentivo. “Não sei se o rapaz era pai de família, meu intuito era ajudar”, conclui.

G1