Santa Quitéria chega a um mês com nível de alerta altíssimo da Covid-19

Santa Quitéria chega a um mês com nível de alerta altíssimo da Covid-19


Em sua situação mais crítica desde o início da pandemia, o município de Santa Quitéria completou um mês em que está com nível de alerta "altíssimo" para transmissão da Covid-19, conforme dados divulgados pela plataforma IntegraSUS, da Secretaria da Saúde do Estado do Ceará (Sesa). O índice diz respeito às semanas epidemiológicas 6 e 7, compreendendo, especificamente, os dias 7 a 20 de fevereiro. Nenhuma das 184 cidades do Estado está no nível "Novo normal", com baixa taxa de transmissão.

Ainda de acordo com o IntegraSUS, a incidência de casos de Covid-19 por dia para cada 100 mil habitantes apresenta tendência crescente, com número de 271,3. O percentual de leitos UTI-COVID ocupados por quiterienses ainda é de risco alto, chegando a 87,6%.

Por outro lado, a taxa de positividade em testes RT-PCR, mesmo que com 46,6%, está em tendência decrescente; mesmo estágio das internações por causas respiratórias (5,3), apesar do nível de risco ainda ser considerado altíssimo.

Nos últimos oito dias, foram 131 novos pacientes positivados em Santa Quitéria. Considerando o número mais atual, mais de 280 pessoas estão em isolamento domiciliar e outras sete no Hospital Municipal. O número de recuperados também avança, em menor escala: neste período, 73 quiterienses receberam alta, segundo dados da Prefeitura Municipal.

Pedido de colaboração
O Secretário da Saúde do Ceará, Dr. Cabeto, afirmou, em transmissão ao vivo pelo facebook na última sexta-feira (19), que o momento epidemiológico vivenciado no Ceará é diferente em relação ao ano passado, quando a pandemia havia chegado no momento mais agudo.

De acordo com ele, a resposta aos altos casos de transmissão no Estado está sendo preparada "da maneira mais correta". "Estamos fazendo compra e estoque de EPIs (Equipamentos de Proteção Individuais), de materiais e anestésicos", afirmou. Também pediu à população respeito às medidas sanitárias de combate ao novo coronavírus e colaboração com os profissionais de saúde atuantes na linha de frente da pandemia.