Aprece alerta para possível falta de oxigênio em Santa Quitéria e mais 38 municípios cearenses

Aprece alerta para possível falta de oxigênio em Santa Quitéria e mais 38 municípios cearenses


A Associação dos Municípios do Estado do Ceará emitiu neste sábado (14), um alerta geral para uma possível falta de oxigênio nos próximos dias, ao Governo do Ceará, relatando o que classificou de “gravidade do problema na iminência de desabastecimento de oxigênio” em hospitais públicos dos municípios. 

Segundo a Aprece, já são 21,19% dos municípios dos Ceará sem suporte de oxigênio suficiente para os próximos dias para tratar pacientes infectados com o coronavírus. Entre os municípios estão Camocim, Guaramiranga, Mombaça, Senador Pompeu, Nova Russas, Coreaú, Beberibe, Novo Oriente, São Benedito, Santa Quitéria, Varjota e outros.

Na semana passada, a Secretaria de Saúde do Estado garantiu que há suporte suficiente de oxigênio para abastecer o Ceará. Em Santa Quitéria, mesmo que o consumo tenha se quadruplicado no Hospital Municipal, a gestão também assegurou suficiência para atender os pacientes. Ao A Voz de Santa Quitéria, o prefeito Braguinha afirmou que é uma de suas maiores preocupações no momento e já deu a determinação para que o município não deixe faltar o insumo em nenhuma hipótese.

Uma medida citada pelo presidente da Aprece, Júnior Castro, durante a reunião com a Sesa ontem é o acordo com a White Martins, uma das fabricantes do gás no Estado, de ampliar a produção para atuar 24 horas por dia. O objetivo é fornecer material à concorrente Messer, que atende contratos de compra menores que os da White Martins, e trabalha com distribuidoras que vendem o insumo aos municípios do interior, e também a possibilidade de abastecer as próprias distribuidoras.