Bolsonaro volta a minimizar a pandemia: 'chega de frescura. Vão ficar chorando até quando?'

Bolsonaro volta a minimizar a pandemia: 'chega de frescura. Vão ficar chorando até quando?'


O presidente Jair Bolsonaro (sem partido) afirmou, nesta quinta-feira (04), ser necessário parar de "frescura" e "mimimi" com a pandemia de Covid-19. Ao questionar até quando as pessoas irão ficar "chorando", o chefe do executivo disse que era preciso "enfrentar nossos problemas". A declaração foi dada durante inauguração de um trecho da ferrovia Norte-Sul, em São Simão (GO). 

"Chega de frescura, de mimimi. Vão ficar chorando até quando? Temos que enfrentar os problemas. Respeitar, obviamente, os mais idosos, aqueles que têm doenças, comorbidades. Mas onde vai parar o Brasil se só pararmos?", afirmou.

Na ocasião, Bolsonaro elogiou produtores rurais pelo seguimento do trabalho durante a pandemia — que, nas palavras dele, "não se acovardaram"— e questionou: "onde vai parar o Brasil se nós pararmos?" A pergunta faz referência a medidas mais restritivas tomadas por governadores e prefeitos, que buscam reduzir a circulação de pessoas para diminuir o avanço da enfermidade.

Bolsonaro também citou um trecho da Bíblia durante o evento. “Ela diz: ‘Não temas’. Eu sou católico, acredito em Deus. Respeitamos as religiões, mas se ficarmos em casa o tempo todo e dissermos que a economia vamos ver depois… Uma parte já estamos vendo agora, o que foi essa política. Qual o futuro do Brasil?”, finalizou.

Diário do Nordeste