Camilo grava pronunciamento por lockdown: "Deixemos diferenças de lado"

Camilo grava pronunciamento por lockdown: "Deixemos diferenças de lado"


O governador Camilo Santana (PT) gravou nesta quinta-feira, 4, um pronunciamento em que explica a decretação de isolamento social mais rígido em Fortaleza. Na gravação, o governador destaca momento grave da Covid-19 no Estado, defende a medida como necessária e faz “apelo” pela união dos cearenses em torno do combate à pandemia.

“Vivemos hoje um dos momentos mais graves da Covid. Essa segunda onda veio com mais força ainda e atinge a todo o País e a todo o nosso estado ao mesmo tempo, sufocando a rede de saúde. Apesar dos esforços em abrir 3,2 mil leitos extras, em tempo recorde, só na rede pública, não tem sido suficiente pela velocidade de contaminação”, diz.


“Continuamos abrindo leitos, mas, tanto na rede pública quanto privada o número de pacientes cresce numa velocidade ainda maior que a capacidade de atendimento. Nossas equipes de atendimento, verdadeiros heróis, estão no limite e se esforçam para acolher a todos da forma mais digna. Não tem sido fácil. Apesar do início da vacinação, o processo tem sido lento, porque dependemos hoje unicamente do fornecimento do governo federal”, continua.

O governador destaca que é necessário “diminuir a circulação de pessoas de forma urgente”, para evitar colapso no sistema de saúde do município, com falta de leitos para doentes. “Sei do drama de quem tem seu negócio afetado pelas medidas de isolamento. Mas essa é a única medida apontada por especialistas para frear esse avanço. Queremos que seja pelo mínimo de dias possível”, afirma.

“Que interesse teria de fechar negócios, se o que mais tenho lutado nos últimos seis anos tem sido justamente fortalecer nossa economia para gerar empregos para os cearenses. A crise da economia é no mundo inteiro, e principalmente no Brasil”, diz.

O POVO Online