Com consórcio criado, Santa Quitéria e mais 132 municípios do Ceará aderem à compra direta de vacinas

Com consórcio criado, Santa Quitéria e mais 132 municípios do Ceará aderem à compra direta de vacinas


Com participação de 133 municípios cearenses, foi instituído nesta segunda-feira (22) o Consórcio Nacional de Vacinas das Cidades Brasileiras (Conectar), para viabilizar a compra de imunizantes contra a Covid-19 para cerca de 2.600 municípios. Na próxima segunda-feira (29), o grupo, organizado pela Frente Nacional dos Prefeitos (FNP), elegerá a diretoria através de assembleia. A ideia é buscar a aquisição direta de ao menos 20 milhões de doses.

O prefeito de Santa Quitéria, Braguinha (PSB), sancionou ainda na semana passada, a lei aprovada pela Câmara de Vereadores que ratifica a inclusão do município na lista para a compra de vacinas e outros insumos necessários.

A ação da FNP é inédita no País e começou a ser desenhada há pouco menos de um mês, quando o Supremo Tribunal Federal (STF) autorizou que estados e municípios participassem de negociações para a aquisição de imunizantes contra a Covid-19. 

No fim de fevereiro, o secretário-executivo da organização, Gilberto Perre, destacou, em entrevista, que “a iniciativa não tem o propósito de se sobrepor às negociações em vigor com o Governo Federal”, mas sim adquirir imunizantes “que não estejam no escopo do Ministério da Saúde".

O presidente da FNP, Jonas Donizette, afirmou que os prefeitos estão indo para além das suas obrigações, que, inclusive, estão restritas à aplicação das vacinas, não à compra. “Diante dessa inércia, dessa dificuldade de chegar vacina nos municípios, nós nos unimos”, disse.