Feriado da padroeira Santa Quitéria será antecipado para sexta, 26 de março

Feriado da padroeira Santa Quitéria será antecipado para sexta, 26 de março


O prefeito de Santa Quitéria, Braguinha (PSB), assinou decreto hoje, antecipando o feriado da padroeira do município Santa Quitéria, em 22 de maio, para esta sexta-feira (26) e se tornando seguido, uma vez que amanhã também é feriado, data da Carta Magna do Estado.

A antecipação de feriados, que tem sido adotada por vários prefeitos e governadores pelo país afora, é justificada para reduzir a circulação de pessoas nas ruas e frear o avanço da pandemia.

Sobre o feriado


Padroeira da cidade de mesmo nome, Santa Quitéria nasceu no século II em Braga. Foi a oitava das nove filhas do governador Lúcio Caio Atílio Severo e de Cálcia Lúcia Severo, que seria estéril mas que acabaria por dar à luz nove crianças de parto único. Estupefata com a situação, Cálcia ordenou a parteira Cília a afogar as nove crianças no Rio Este mas esta recorreu ao arcebispo de Braga, Santo Ovídio, que as batizou e que tratou do seu crescimento.

Depois de cresceram e descobrirem a sua origem, as irmãs fizeram um voto de castidade perpétua e de amor a Cristo. Em altura de perseguição cristã, as irmãs acabariam por ser chamadas à presença de Lúcio Severo, seu pai, que ao tomar conhecimento da existência das filhas lhes pediu que renunciassem à sua religião e que adotassem os deuses romanos. Todas o negaram e acabariam por sofrer martírios.

Santa Quitéria, de 15 anos, foi impelida pelo pai para casar com um nobre chamado Germano, mas esta recusou-se e fugiu para o Monte Pombeiro em Felgueiras, onde existia uma capela de São Pedro. Seu pai ordenou a sua execução, que seria perpetrada pelo próprio Germano. Reza a lenda que ao ser encontrada no Monte e executada, os soldados que a prenderam ficaram cegos e comeram as próprias mãos, enquanto a santa pegou na própria cabeça decepada e caminhou com ela nas mãos até ao seu próprio sepulcro.