Para os quiterienses, Camilo soube gerir melhor a crise do Covid-19; população acredita na eficácia da vacinação e máscaras

Para os quiterienses, Camilo soube gerir melhor a crise do Covid-19; população acredita na eficácia da vacinação e máscaras


Uma pesquisa feita pelo portal A Voz de Santa Quitéria indica que o governador Camilo Santana (47,5%) tem melhor avaliação entre os quiterienses, em relação a gerenciar a crise do coronavírus, se comparado ao prefeito Braguinha (45,8%) e ao presidente Jair Bolsonaro (15,3%).

Ainda na mesma avaliação, as pessoas ouvidas acreditam que a vacinação e o uso da máscara são as ações mais importantes, neste momento, no combate à doença.

O levantamento foi feito por meio telefônico a partir de uma base de dados e a seleção dos números discados foi feita de maneira aleatória. 59 pessoas foram entrevistadas entre 17 e 18 de março.

Governo Federal
O discurso e o comportamento adotados pelo chefe do Executivo federal, em minimizar a pandemia e criticar as vacinas, deram o tom da pior avaliação entre os quiterienses, com apenas 15,3% de aprovação, enquanto 59,3% reprovam as suas ações.


Governo do Estado
Adotando medidas mais rígidas de enfrentamento e que tem consequências para o setor econômico, Camilo Santana possui simpatia entre os entrevistados. 47,5% avaliam que ele conseguiu gerir positivamente a crise ao longo deste ano, no entanto 23,7% não concordam com o seu plano de ações.


Prefeitura Municipal
Com um início de mandato conturbado diante da explosão de casos e óbitos por conta da nova variante e o temor em da falta de oxigênio, os esforços do prefeito Braguinha soam como positivos para 45,8% das pessoas. Diante de um lockdown na cidade que está em vigor há praticamente um mês, há uma parte considerável que observa de forma silenciosa e com cautela: 25,4% optaram por não opinar.


As ações de enfrentamento mais importantes
A maior parte das pessoas indicou que a agilidade na vacinação e o uso da máscara são as ações mais eficazes para frear o avanço do vírus. Entretanto, quanto às medidas adotadas hoje, como lockdown e toque de recolher, os entrevistados avaliaram como pouco eficientes.


Apesar de não haver uma divulgação técnica por parte da própria Secretaria de Saúde, os últimos boletins epidemiológicos mostram a curva de casos se achatando em Santa Quitéria, sendo efeito do isolamento social rígido. A Voz de Santa Quitéria levantou os dados conforme cada semana do lockdown, como mostra os gráficos abaixo.