Preço da gasolina alcança R$ 5,86 em Santa Quitéria

Preço da gasolina alcança R$ 5,86 em Santa Quitéria


O preço médio do litro da gasolina no Ceará teve sua primeira semana de estabilidade em 2021, entre 21 e 27 de março, segundo dados da Agência Nacional de Petróleo, Gás Natural e Biocombustíveis (ANP). O valor do combustível variou menos de R$ 0,01, mantendo-se a um custo elevado ao sair de R$ 5,515 para R$ 5,502 entre as duas últimas semanas.

Em Santa Quitéria, o valor ainda continua elevado. Em relação ao preço mínimo e máximo nos postos do município nesta segunda-feira (29), o menor valor encontrado foi de R$ 5,75 e o litro de gasolina mais caro custa atualmente R$ 5,86. Trata-se do maior valor médio de todos os tempos, conforme levantamento realizado pelo AVSQ com base nos postos locais.

O impacto dos oito aumentos anteriores, só neste ano, autorizados pela Petrobras, naturalmente, reverbera na revenda nos postos e chega ao consumidor, já se aproximando do patamar inédito de R$ 6,00, ascensão inflacionária esta que é duramente criticada pelo público e motivo de fogo cruzado entre Estado e Governo Federal em relação a carga tributária e política de preços.

Bate uma saudade navegar pelos dados antigos. Em 2004, por exemplo, a gasolina comum custava R$ 2,42. Há dez anos, em 2011, o quiteriense pagava em média R$ 2,62 pelo litro do combustível, ou seja, praticamente a metade do que desembolsa hoje.

A explicação para o comportamento de estabilidade está, mais uma vez, no mercado internacional. O recuo no preço do barril de petróleo, que girava em torno de US$ 70 e passou para US$ 61 na última quinta-feira, 25, fez com que a Petrobras invertesse o reajuste e operasse baixa no preço do combustível na última semana. Diferente do que sempre ocorre quando há alta, o preço não reverteu, mas ficou estável.

Soma-se a isso ainda o período de baixo consumo devido ao lockdown decretado pelo governo estadual, que encerrou as atividades como forma de conter a disseminação de Covid-19 e desestimula o tráfego de veículos no Estado.