102 pessoas estão na fila por leitos de UTI Covid na região de saúde de Sobral

102 pessoas estão na fila por leitos de UTI Covid na região de saúde de Sobral


Mesmo com a flexibilização do decreto de isolamento social, a partir do qual foi permitida a retomada parcial de atividades não essenciais, continua alto o número de pessoas diagnosticadas com Covid-19 que aguardam vagas em leitos de Unidade de Terapia Intensiva (UTI) no Ceará. 

Segundo dados da plataforma IntegraSUS, da Secretaria Estadual da Saúde (Sesa), às 13h33 desta segunda-feira (12), havia 576 pacientes à espera de um leito de Unidade de Terapia Intensiva. Na região de saúde de Sobral, onde se inclui o município de Santa Quitéria, 102 pessoas aguardam por um leito de UTI. Já em enfermaria o número chega a 44 esperas por vaga.

Epidemiologista e professor na Universidade Federal do Ceará (UFC), Luciano Pamplona argumenta que, apesar da tendência de queda no número de casos de Covid-19 no território cearense, a resposta na ocupação de leitos UTI é mais lenta.

Uma das justificativas é que existem leitos para atender a diferentes demandas de pacientes, sejam adultos, crianças ou gestantes, por exemplo. Por isso, nem sempre há leito disponível para determinado público quando este necessita.

Outra explicação, pontua, é que o tempo de permanência da população mais jovem nos leitos hospitalares “é muito alto”. Consequentemente, a rotatividade no ambiente hospitalar é mais lenta. Boletins da Sesa corroboram que as internações por Covid na segunda onda estão 73% mais longas que na primeira. 

Diário do Nordeste