Bar com pessoas aglomeradas é interditado no interior do Ceará

Bar com pessoas aglomeradas é interditado no interior do Ceará


Uma operação conjunta realizada pelas Forças de Segurança do Estado resultou na interdição de um bar que funcionava ilegalmente no município de Morada Nova. A ocorrência foi registrada na última quinta-feira, (29). O estabelecimento causava aglomerações e descumpria medidas sanitárias estabelecidas em combate ao coronavírus (Covid-19).

Equipes compostas por profissionais da Polícia Civil do Estado do Ceará (PCCE) e da Polícia Militar do Ceará (PMCE), com o apoio do Departamento Estadual de Trânsito (Detran) e da Vigilância Sanitária, receberam as informações sobre o funcionamento ilegal de um bar na região. De posse dos dados, as composições foram até o estabelecimento localizado na zona rural do município.

CONTINUA DEPOIS DA PUBLICIDADE

Ao chegarem ao bar, onde ocorriam aglomerações que descumpriam as medidas de isolamento, as equipes confirmaram o descumprimento das medidas e decretaram a interdição do espaço. De acordo com informações coletadas pelos profissionais, o bar realizava eventos que contavam com várias pessoas aglomeradas.

Os profissionais identificaram os proprietários do estabelecimento e isolaram a entrada do local. Contra os donos foi registrado um Termo Circunstanciado de Ocorrência (TCO). Além dos decretos estaduais que estabelecem isolamento social em combate à pandemia de coronavírus, o município de Morada Nova conta com decreto municipal mais restritivo até o próximo dia 2 de maio.

Denúncias
Os moradores podem denunciar casos de descumprimento das medidas de prevenção e controle da Covid-19 por meio dos telefones 150, 3252-2155, 3252-1571 e 3252-1587, da Vigilância Sanitária do Estado do Ceará e da Central da Plataforma Ceará Transparente; pelo 136 da Ouvidoria Geral do SUS e Ministério da Saúde; ou ainda para o 127 ou 0800.28.11.553 do Ministério Público do Estado do Ceará (MPCE); e por meio do 190, da Coordenadoria Integrada de Operações de Segurança (Ciops) da Secretaria da Segurança Pública e Defesa Social (SSPDS).

Repórter Ceará