Caixa aprova auxílio emergencial para mais 236 mil famílias; saiba consultar benefício

Caixa aprova auxílio emergencial para mais 236 mil famílias; saiba consultar benefício


Após um novo reprocessamento de dados, o Ministério da Cidadania incluiu mais 236 mil famílias na nova rodada de pagamentos do auxílio emergencial. Os nomes podem ser consultados no Portal de Consultas do Dataprev. Esses novos elegíveis, nascidos entre janeiro e maio, receberão a primeira parcela do benefício na próxima quinta-feira (15). Já os que nasceram depois de maio entram no calendário normal de repasses já divulgado.

VEJA O CALENDÁRIO PARA OS NOVOS CONTEMPLADOS 
  • Nascidos em janeiro, fevereiro, março, abril e maio: 15 de abril 
  • Nascidos em junho: 18 de abril 
  • Nascidos em julho: 20 de abril 
  • Nascidos em agosto: 22 de abril 
  • Nascidos em setembro: 25 de abril 
  • Nascidos em outubro: 27 de abril 
  • Nascidos em novembro: 29 de abril 
  • Nascidos em dezembro: 30 de abril 

BOLSA FAMÍLIA
Já para os beneficiários do Bolsa Família, os pagamentos começam em 16 de abril e seguirão o calendário já estabelecido para o benefício. Para este público, os pagamentos serão feitos da mesma forma que é pago o Bolsa Família, através do Caixa Tem.

GOVERNO PODE INCLUIR TRABALHADORES DEMITIDOS EM 2021 
O Governo Federal estuda alterar regras do auxílio emergencial 2021 para que mais pessoas possam receber o benefício, segundo o presidente da Caixa Econômica Federal, Pedro Guimarães. Entre elas, está em análise a inclusão de trabalhadores que estavam empregados com carteira assinada em 2020, mas que, em 2021, não estão mais. Na regra atual, todos os trabalhadores que não receberam o auxílio no ano passado, não estão incluídos nesta nova rodada.

“Está havendo uma análise no Ministério da Cidadania para verificar novas pessoas que possam entrar e ter direito ao benefício. No primeiro grupo de 40 milhões não entrou, mas existe esta análise para ampliar para mais alguns milhões. Sugerimos ligar no 111 ou ver no site da Caixa”, orientou Guimarães. 

Diário do Nordeste