Carro colide com trem após passar por cancela em estação do Ceará; confira vídeo

Carro colide com trem após passar por cancela em estação do Ceará; confira vídeo


Um motorista se envolveu em um acidente em Caucaia enquanto estava a caminho do trabalho na manhã desta terça-feira (13). Ao passar por uma estação de trem, da Linha Oeste, ele não percebeu que o veículo ferroviário vinha na direção do seu carro e foi arrastado pelos trilhos. O homem, contudo, não ficou ferido.

De acordo com o condutor do carro, o marceneiro Marcos Dalas, o trem o pegou de surpresa no momento em que ele passou pela estação, no bairro São Miguel, por volta das 6h desta terça. O motorista, que vinha pela Rua São Mateus, afirma que não percebeu nenhuma sinalização, até em razão da chuva, bastante forte no momento da batida.


"A cancela não estava funcionando, não vi barulho de trem, não ouvi sirene, não vi nada. Quando eu olhei, o trem tava em cima, já, aí bateu", relatou ele, que estava se dirigindo para o trabalho, no bairro Antônio Bezerra, em Fortaleza. "Ouvi só a pancada", ressaltou.

"Foi um livramento mesmo, fiquei imprensado entre o trem e a parede de concreto em que fica a cancela", disse. Após a colisão, o trem, segundo Dalas, voltou de ré, o que o ajudou a retirar o carro do local, e seguiu trajeto.

De acordo com ele, o maquinista do trem disse que o trem travou com o impacto e que o marceneiro "teve sorte", pois "ficaria uma situação pior ainda".

O Metrofor, em nota, informou que a Linha Oeste passou por um abalroamento com um carro em uma passagem de nível localizada na Rua Minerva, entre as estações Antônio Bezerra e São Miguel, no início da manhã, mas não houve vítimas. O Metrofor, contudo, retornou sua operação normal.

A Companhia lembra ainda que "parar o carro antes de atravessar via férrea é obrigação de todos os motoristas, de acordo com o artigo 212 do Código de Trânsito Brasileiro (CTB)" — o ato de "transpor via férrea" sem antes parar o veículo, ainda segundo o órgão, pode ser definido como "infração gravíssima", passível de multa e perda de pontos na Carteira Nacional de Habilitação (CNH).

Diário do Nordeste