Chuvas em março ficaram dentro da média histórica em Santa Quitéria

Chuvas em março ficaram dentro da média histórica em Santa Quitéria


O mês de março deste ano não repetiu a retomada de chuvas em Santa Quitéria acima da média histórica para o período que se verificava desde 2019. Até esta quarta-feira (31), a Fundação Cearense de Meteorologia e Recursos Hídricos (Funceme) observa precipitações de 219,5 mm no município, quantidade próxima à da média histórica, que é de 215,3 mm.


Em 2019, no segundo mês da quadra chuvosa (entre fevereiro a maio), as chuvas ficaram 66% acima do esperado e, em 2020, ampliou para 86%. Os dois primeiros meses da quadra chuvosa (fevereiro e março) acumularam volume de 435,9 mm no interior quiteriense, ficando próximo da normal climatológica neste ano.

Segundo especialistas em recursos hídricos, as chuvas irregulares e localizadas observadas neste mês de março são motivo de preocupação, porque as recargas até o momento permanecem reduzidas. Meteorologistas afirma que essa anomalia vem ocorrendo com maior incidência desde 2010 por causa das mudanças climáticas.

Para o meteorologista do Instituto Nacional de Meteorologia (Inmet), Flaviano Fernandes, o registro de reduzidas precipitações em março está relacionado com a Zona de Convergência Intertropical (ZCIT), que é o principal sistema que traz chuva para o semiárido nordestino durante a quadra chuvosa.

A gerente de meteorologia da Funceme, Meiry Sakamoto, analisou que “as nuvens de chuva formadas em fevereiro e março foram na sua maioria ocasionadas por áreas de instabilidade e também em alguns dias de março devido à influencia da Zona de Convergência Intertropical (ZCIT), principalmente no Centro-Norte do Estado”.