Covid-19: corpos enrolados em cobertores ficam expostos em UPA

Covid-19: corpos enrolados em cobertores ficam expostos em UPA


A superlotação e o alto número de mortes por conta da Covid-19 resultaram na exposição de corpos em uma Unidade de Pronto Atendimento (UPA) de Belo Horizonte. Dois deles foram flagrados enrolados em cobertores na portaria da unidade Venda Nova na manhã da última segunda-feira. A denúncia foi recebida pela TV Globo por um telespectador. As imagens mostram um dos corpos sobre um banco, e o outro em cima de uma bancada. O denunciante afirmou que os sacos para acondicionamento dos restos mortais haviam acabado.

Ainda de acordo com a denúncia, quatro corpos estavam no necrotério desta UPA no último domingo. Três mortes aconteceram na unidade no último sábado, além de uma no domingo. “Desde sexta-feira passada, dia 26, até a manhã de hoje (5), o sindicato contabilizou 84 pessoas mortas nas UPAs de Belo Horizonte”, declarou Bruno Pedralva, diretor do Sindicado dos Servidores Públicos Municipais de Belo Horizonte (Sindibel).

A prefeitura confirmou que as imagens recebidas pela Globo foram feitas na unidade de Venda Nova, mas negou a falta de sacos para acondicionamento dos corpos. Disse, também, seguir as orientações do Ministério da Saúde. "As UPAs da capital têm apresentado aumento na procura por atendimento nas unidades e a Secretaria Municipal de Saúde trabalha de forma ininterrupta para que todos os pacientes sejam atendidos. Porém, a Covid-19 é uma doença grave e muitos casos evoluem para óbito", apontou em nota à emissora.

Yahoo! Noticias