Jovem trans é assassinada com tiro no pescoço no interior do Ceará

Jovem trans é assassinada com tiro no pescoço no interior do Ceará


Uma jovem trans de 20 anos foi assassinada com um tiro no pescoço, no Bairro Campo Alegre, em Juazeiro do Norte, na Região do Cariri do Estado. O crime ocorreu na noite da última segunda-feira (26). A jovem se chamava Luana.

De acordo com a polícia, Luana estava em uma residência com amigos quando começou uma discussão. A polícia afirmou que durante a confusão, um homem sacou a arma e efetuou vários disparos. Um tiro atingiu a vítima no pescoço e um outro jovem de 24 anos foi atingido por três tiros.

CONTINUA DEPOIS DA PUBLICIDADE

A jovem foi encaminhada para o Hospital Regional do Cariri (HRC), em Juazeiro do Norte, mas faleceu na madrugada desta terça-feira (27). O amigo que levou três tiros passou por cirurgia e se encontra estável no HRC. 

A polícia informou que o suspeito já foi identificado e agentes de segurança estão com as buscas com objetivo de prendê-lo.

Homicídios de pessoas trans no Ceará
O Ceará aparece como segundo estado no qual mais pessoas travestis e transexuais foram assassinadas no ano passado. É o que mostra o "Dossiê: assassinatos e violência contra travestis e transexuais brasileiras em 2019", elaborado pela Associação Nacional de Travestis e Transexuais do Brasil (Antra).

Segundo o relatório, realizado a partir de informações obtidas pela associação com pessoas e veículos de comunicação de todos os estados, foram mortas violentamente no estado 11 transgêneros. O Ceará fica atrás apenas de São Paulo, onde foram mortas 21 pessoas no ano passado.

Os homicídios ocorreram em Fortaleza, Chorozinho, Sobral, Guaiuba, Horizonte, Pacatuba, Maracanaú, Caucaia, Tarrafas e Juazeiro do Norte.

G1 - CE