Mulher morre após ser agredida a marretadas por passageiro no metrô

Mulher morre após ser agredida a marretadas por passageiro no metrô


Uma passageira foi agredida com golpes de marreta por um homem dentro de um vagão na estação Sé, na linha 1-Azul do Metrô, no centro de São Paulo, nesta segunda-feira (26). A vítima chegou a ser socorrida à Santa Casa de Misericórdia de São Paulo, mas, segundo a Secretaria de Segurança Pública (SSP), ela não resistiu aos ferimentos e morreu.

Segundo informações do boletim de ocorrência, os agentes de segurança da estação contaram que estavam na plataforma superior quando ouviram uma gritaria vindo da plataforma inferior, sentido Jabaquara. Eles foram ao local e viram um homem sendo agredido por várias pessoas. Os agentes foram informados que ele havia agredido uma mulher com marretadas e ela estava desacordada no piso do vagão. Uma das testemunhas contou que o aposentado estava em pé e de repente, armado com uma marreta, foi para cima da vítima, que estava sentada. Foi providenciado socorro à vítima e a ao aposentado.

Por meio de nota, a Polícia Civil informou que o caso é investigado como homicídio pela Delpom. "A vítima não resistiu aos ferimentos e teve o óbito confirmado. O autor foi autuado em flagrante e segue internado, sob escolta policial. Assim que tiver alta, será encaminhado à unidade policial para encaminhamento ao sistema carcerário."

A marreta usada e uma faca de cozinha foram apreendidas. O homem disse aos agentes que toma remédio e ouviu vozes.  Ele ficou à disposição da Justiça. Foi solicitada perícia para a composição.  O caso foi registrado na Delpom como homicídio qualificado tentado. Por meio de nota, o Metrô afirmou que agressor foi detido pelos agentes de segurança e encaminhado para a 8ª DP. A circulação foi normalizada em seguida haja visto que não era uma ocorrência técnica. 

Jornal da Record