Pais denunciam caso de entrega de merenda escolar estragada em Tamboril

Pais denunciam caso de entrega de merenda escolar estragada em Tamboril


Pais e alunos acusam a Prefeitura de Tamboril, a 240km de Fortaleza, de distribuírem kits da merenda escolar com material fora da validade. Isso aconteceu após dezenas de estudantes passarem mal após ingerirem o leite contido no kit, conforme denúncia realizada pelos responsáveis das crianças beneficiadas com os itens de alimentação.

Segundo a população, através de áudios que circulam pelos grupos de WhatsApp, os próprios diretores de algumas escolas do município passaram a orientar a suspensão de consumo do produto da marca “Meu Leite“. Em posicionamento oficial a uma rádio local, a secretária de Educação de Tamboril reforçou a recomendação de suspensão de consumo.

CONTINUA DEPOIS DA PUBLICIDADE

De acordo com uma mãe identificada como Alzenir Holanda, o leite chegou em boa hora, mas foi frustrante perceber que o produto estava impróprio para o consumo. “Não vi vencimento, mas algumas crianças tiveram diarreia. Eu estava até alegre: o leite da menina tinha acabado, mas esse aqui só fica o açúcar, nem fica com cor de leite”, revelou.


Em nota, a Prefeitura de Tamboril, gerida atualmente por Marcelo Mota (PDT), afirmou que vai investigar o caso, e explicou que o leite distribuído no kit foi adquirido ainda na gestão passada, mas que estava dentro do prazo de validade. A gestão afirmou, ainda, que possui mais de 8 mil pacotes do produto estocado em embalagens de 200g. “O item lácteo da marca ‘Meu Leite‘ foi adicionado ao kit de alimentação escolar por estar dentro dos critérios do Programa Nacional de Alimentação Escolar (PNAE), por atender o prazo de validade e em respeito aos recursos públicos que devem ser utilizados dentro dos princípios éticos e legais”.

O posicionamento da Prefeitura, no entanto, é questionado por uma moradora de Tamboril, que afirma que o item não tem como fazer parte dos que foram adquiridos pela gestão anterior. “O que tão fazendo com as crianças é um desrespeito. Na gestão passada o leite distribuídos era da ‘Itambé. Essa marca aí veio aparecer agora”, ponderou.

A Notícia do Ceará