Quiteriense Joana Maciel, ex-secretária de saúde de Fortaleza, no alvo da CPI da COVID; senador pede convocação

Quiteriense Joana Maciel, ex-secretária de saúde de Fortaleza, no alvo da CPI da COVID; senador pede convocação


Entre os requerimentos apresentados ontem (28) pelo senador Eduardo Girão (Podemos) para a convocação de gestores e ex-gestores cearenses a prestarem depoimento na CPI da Covid, está o nome da quiteriense Joana Angélica Paiva Maciel, secretária de saúde da capital Fortaleza até o ano passado. 

Na argumentação pela convocação dos cearenses, Girão cita investigações da Polícia Federal e da Controladoria Geral da União que apuram possíveis irregularidades tanto na compra de respiradores pela Prefeitura, quanto em gastos para a aquisição de materiais e manutenção do Hospital de Campanha do Estádio Presidente Vargas (PV), em Fortaleza.

CONTINUA DEPOIS DA PUBLICIDADE

"A presente convocação se destina, exclusivamente, a verificar a adequada aplicação dos recursos federais repassados ao Estado do Ceará em razão da pandemia de Covid-19", justifica o senador, afirmando também haver um "clamor popular por uma investigação ampla", que envolva não só o governo federal, mas estados e municípios.

Todos os pedidos apresentados pelos parlamentares passam pelo presidente do colegiado, senador Omar Aziz (PSD-AM), que decide se entram ou não na pauta. Em seguida, os pedidos pautados são submetidos aos demais membros da comissão. Na próxima terça-feira (4), a comissão abre efetivamente os trabalhos ouvindo o ex-ministro da Saúde Luiz Henrique Mandetta.

Em menos de 24 horas, foram 173 requerimentos para investigações sobre o fornecimento de respiradores, abertura de leitos, fornecimento de oxigênio, aquisição de vacinas, kit intubação, distribuição de medicamentos sem eficácia contra a covid, entre outros pedidos que ainda precisam ser aprovados pela maioria da comissão.