Sem policiamento fixo, bandidos praticam arrastão em Lisieux, levam moto e cobram resgate via Pix para devolver

Sem policiamento fixo, bandidos praticam arrastão em Lisieux, levam moto e cobram resgate via Pix para devolver


Moradores de Lisieux, em Santa Quitéria, estão assustados com a onda de criminalidade que volta a assombrar aquela região. Não dificilmente, assaltos estão sendo registrados à noite, nas principais ruas do distrito, levando motos e aparelhos celulares e agravado por não estar funcionando o destacamento policial instalado lá. O último caso aconteceu ontem (06) a noite, por volta das 20h, quando mais um veículo foi roubado, assim como telefones de quem estava nas calçadas.

Dois indivíduos armados levaram uma Honda CG 160, de cor preta e placa PNW 6227 e abandonaram a que estavam usando para praticar o crime, deixando pra trás uma Honda CG 125, de cor preta e que também constava com queixa de roubo da vizinha cidade de Sobral. A Força Tática chegou com viaturas e fez diligências para tentar encontrar e identificar a dupla pelas localidades vizinhas, mas não obteve êxito.

O mais audacioso estava por vir: horas depois do assalto, um dos bandidos ligou para o proprietário da motocicleta, pedindo dinheiro para devolvê-la. Inicialmente, pediu R$ 1 mil, em que a vítima alegou não ter, mas que poderia pagar R$ 400, o que foi feito através de PIX, nova modalidade de pagamento e mais simplificado. Mesmo com o valor pago, foi roubado mais uma vez e até o fechamento desta matéria, nenhuma informação sobre o paradeiro da moto.

De acordo com moradores, em menos de um ano, mais de 50 celulares já foram tomados pelos assaltantes, sem contar os transportes. A cobrança é para que, mais uma vez, o destacamento policial seja efetivado com contingente. Antes da pandemia, em 2020, a base funcionava com uma viatura e dois policiais - para cobrir uma área de mais de 10 mil pessoas - e desde então, a segurança hoje se resume somente a algumas rondas esporádicas. Em caso de assaltos e outros crimes, a Polícia leva 40 minutos para se deslocar da 3ª Companhia de Santa Quitéria até o local para atender as ocorrências, o que dá tempo suficiente para os bandidos se evadirem.