Tasso nega pretensão de disputar presidência e defende candidatura única contra Lula e Bolsonaro

Tasso nega pretensão de disputar presidência e defende candidatura única contra Lula e Bolsonaro


Apontado pela cúpula do PSDB como um possível nome para disputar a presidência em 2022, o senador cearense Tasso Jereissati (PSDB) negou que tenha pretensões ao cargo. Ele, no entanto, disse que, se a legenda apresentá-lo como alternativa, irá amadurecer a proposta. O tucano concedeu entrevista à GloboNews, nesta terça-feira (20), na qual comentou também sobre a CPI da Covid-19. 

Eu nunca me coloquei como candidato. Não estou pleiteando, não é um projeto de vida meu chegar à presidência da República. Existem, eu sei, alguns movimentos, alguns companheiros, que lançaram o meu nome. O próprio presidente do partido (me apontou) como uma alternativa dentro deste cenário.

O nome de Tasso seria uma alternativa também dentro do PSDB, já que os governadores de São Paulo, João Dória (PSDB), e do Rio Grande do Sul, Eduardo Leite (PSDB), travam disputa interna para terem o nome lançado no pleito nacional.

Nós temos dois candidatos que estão bem mais à frente, que é o próprio governador João Dória, de São Paulo, e o governador Eduardo Leite, do Rio Grande do Sul. Mas eu faço parte do partido e, se me apresentarem como alternativa, é uma coisa que a gente tem que amadurecer. Mas eu não me sinto hoje como candidato à frente partidariamente das preferências do partido.

A ideia de lançar Tasso como candidato foi ventilada pelo presidente da sigla, Bruno Araújo (PSDB), em entrevista publicada na última segunda-feira (19) pelo jornal O Globo. Segundo ele, o plano seria que Tasso unisse tanto nomes da direita quanto da esquerda.

Diário do Nordeste