Três cearenses estão no ranking de bilionários da Forbes em 2021

Três cearenses estão no ranking de bilionários da Forbes em 2021


Os cearenses Cândido Pinheiro Koren de Lima (74 anos), fundador do Sistema Hapvida, e seus filhos, Jorge Pinheiro, presidente do Grupo, e Cândido Júnior, vice-presidente, estão entre os maiores bilionários do mundo. Com uma fortuna de US$ 3,7 bilhões, Cândido Pinheiro é o 15° homem mais rico do Brasil e o 807° do mundo. Jorge e Cândido Júnior, com uma fortuna de US$ 1,8 bilhão cada, estão em 1750° no mundo.

A lista de 2020 tinha 16 cearenses, treze a mais que o ranking deste ano. Já o número de brasileiros no ranking mundial subiu de 45 para 65.

A fortuna da família apresentou rápido crescimento nos últimos anos, mais que dobrando de valor. A companhia vem em expansão, com aquisição de novos hospitais e prospecção de novos mercados para atuar. Fusões com Grupo Notre Dame Intermédica representa o ápice desses movimentos. Ao final da transação, uma nova empresa surgirá com tamanho entre R$ 100 bilhões e R$ 120 bilhões.

Mais ricos do Brasil
O primeiro colocado do Brasil é Jorge Paulo Lemann e família, com US$ 16,9 bilhões, que no ranking mundial estão em 114º. Dentre os empreendimentos sob posse de Lemann, está a brasileira Ambev. Eduardo Saverin, 39, brasileiro acionista do Facebook é o segundo mais rico com endereço fixo no Brasil. Ele tem US$ 14,6 bilhões de patrimônio. Ele está no 140º lugar da Forbes.

VEJA OS MAIS 20 RICOS DO BRASIL NA LISTA DA FORBES 2021

  • Jorge Paulo Lemann e família – US$ 16,9 bilhões
  • Eduardo Saverin – US$ 14,6 bilhões
  • Marcel Herrmann Telles – US$ 11,5 bilhões
  • Jorge Moll Filho e família – US$ 11,3 bilhões
  • Carlos Alberto Sicupira e família – US$ 8,7 bilhões
  • Vicky Safra – US$ 7,4 bilhões
  • Família Safra – US$ 7,1 bilhões
  • Alexandre Behring – US$ 7 bilhões
  • Dulce Pugliese de Godoy Bueno – US$ 6 bilhões
  • Alceu Elias Feldmann – US$ 5,4 bilhões
  • Luiza Helena Trajano – US$ 5,3 bilhões
  • David Vélez – US$ 5,2 bilhões
  • Luis Frias – US$ 4,6 bilhões
  • André Esteves – US$ 4,5 bilhões
  • Cândido Pinheiro Koren de Lima – US$ 3,7 bilhões
  • Franco Bittar Garcia – US$ 3,5 bilhões

O Otimista