Bolsonaro parabeniza policiais e diz que mortos em operação no Jacarezinho 'roubavam e matavam'

Bolsonaro parabeniza policiais e diz que mortos em operação no Jacarezinho 'roubavam e matavam'


O presidente Jair Bolsonaro classificou, em publicação neste domingo (9), os 27 civis mortos na operação na favela do Jacarezinho, como "traficantes que roubam, matam e destroem famílias". A força-tarefa terminou com 28 mortos, sendo um deles policial, na última quinta-feira (6).  A Polícia chegou a apontar 29 mortes, mas voltou atrás e corrigiu a informação.

No Twitter, Bolsonaro parabenizou a Polícia Civil do Estado e prestou homenagem ao policial morto na operação, André Leonardo Frias. "Ao tratar como vítimas traficantes que roubam, matam e destroem famílias, a mídia e a esquerda os iguala ao cidadão comum, honesto, que respeita as leis e o próximo. É uma grave ofensa ao povo que há muito é refém da criminalidade. Parabéns à Polícia Civil do Rio de Janeiro", comentou o presidente. 

CONTINUA DEPOIS DA PUBLICIDADE

A operação na favela da zona norte do RJ ocorreu sob a vigência de uma decisão do Supremo Tribunal Federal (STF) que limita ações policiais em comunidades desde junho do ano passado, durante a pandemia do novo coronavírus. As polícias são obrigadas a justificar as incursões ao Ministério Público.

A corporação negou que tenha ocorrido irregularidades nas mortes provocadas por seus agentes e afirmou que todos atuaram em legítima de defesa e disse também que os 27 civis mortos eram envolvidos em crimes. O Ministério Público do Rio de Janeiro (MP-RJ) afirmou que abrirá investigação para apurar se houve abuso policial nas ações.

Diário Online