COLUNA: Final da Champions entre Chelsea e City tem sede nova e torcida presente

COLUNA: Final da Champions entre Chelsea e City tem sede nova e torcida presente


De endereço novo, final da Champions League 2020/21, que ocorreria em Istanbul, na Turquia, no dia 29 deste mês, acontecerá, agora, em Porto, Portugal, no Estádio do Dragão, do Porto FC, na mesma data. A mudança ocorreu devido o país turco ter entrado, recentemente, em isolamento nacional rígido. Com essa, já é a segunda vez que a entidade é obrigada a procurar outro lugar para realizar a finalíssima da competição. 

Além disso, a partida contará com presença de público: 6 mil ingressos serão disponibilizados para cada clube, totalizando até 12 mil torcedores no estádio. 

CONTINUA DEPOIS DA PUBLICIDADE

City e Chelsea farão a terceira final entre clubes ingleses na história da Champions. Por serem ambos da Inglaterra, a Uefa tentou realizar o jogo único da final, no país. O estádio de Wembley, em Londres, foi, até semana passada, um dos principais estádios considerados para sediar a partida decisiva. Wembley é o maior estádio inglês e o segundo maior da Europa, ficando atrás apenas do Camp Nou, do Barcelona.

Como já citado, é a segunda vez que se muda às pressas a sede de uma final da Liga dos Campeões. No ano passado, Portugal já havia sido o país a ter acolhido o último jogo da competição. Naquela ocasião, o Estádio da Luz, do Benfica, foi quem sediou a finalíssima daquela edição. 

Isso é só mais uma prova de que até o futebol está se acostumando com o “novo normal”. A Uefa é um órgão renomado no âmbito esportivo e, mesmo assim, tem de se adequar onde e quando há disponibilidade. Claro que o momento pede sim esse cuidado, e respeitar as decisões das nações, das autoridades, como foi no caso da Turquia, é o mínimo que pode ser feito por parte de quem organiza os espetáculos.