Contribuintes do Ceará têm até esta segunda-feira para declarar Imposto de Renda; quase 90% já prestaram contas com a Receita Federal

Contribuintes do Ceará têm até esta segunda-feira para declarar Imposto de Renda; quase 90% já prestaram contas com a Receita Federal


O prazo para entrega da declaração do imposto de renda deste ano está chegando ao fim. Os contribuintes que ainda não prestaram contas com a Receita Federal têm até esta segunda-feira, dia 31, para enviar o documento. Até agora, 634.890 cearenses já entregaram a declaração, o que corresponde a 89,2% do total.  A estimativa da Receita é de que 711 mil declarações sejam entregues no estado. Em todo Brasil, 28.250.740 declarações recebidas, 88,2% do total esperado (32 milhões). 

É preciso ficar de olho, o contribuinte que perder o prazo para envio ou não apresentar a declaração do Imposto de Renda 2021 terá que pagar multa. Os valores são calculados conforme a existência ou não de imposto devido e variam de R$ 165,74 a máxima de 20% do imposto devido. 

Além disso, a partir de segunda-feira (31), a Receita também inicia o processo de pagamento da restituição do IR. O contribuinte pode consultar o site do órgão para mais informações. O dinheiro é depositado na conta informada no ato da declaração do IR. 

CONTINUA DEPOIS DA PUBLICIDADE

Na consulta, também é possível conferir se há ou não pendências que impeçam o pagamento da restituição, como a malha fina. Dessa forma, caso haja inconsistências, basta enviar uma declaração retificadora, corrigindo as pendências. 

Neste ano há uma novidade: quem recebeu o auxílio emergencial e teve outros rendimentos tributáveis, no ano passado, em valor anual superior a R$ 22.847,76 também vai precisar declarar. Os trabalhadores que receberam complementação do governo por meio do programa de preservação de empregos (BEm), para redução de salário ou suspensão de contrato de trabalho, também devem declarar os rendimentos.

Já quem recebeu o auxílio emergencial em algum momento de 2020 sem que se enquadrassem nos critérios estabelecidos para receber o benefício deve devolver o dinheiro. Ao todo, cerca de 3 milhões de contribuintes, de um total de 68 milhões de brasileiros que receberam o benefício, terão que ressarcir os cofres públicos, segundo informações da Receita Federal. No Ceará, 88.546 contribuintes cearenses devem devolver o benefício recebido indevidamente.

Ceará Agora