Mais de mil celulares apreendidos em presídios do MS serão doados a estudantes da rede pública

Mais de mil celulares apreendidos em presídios do MS serão doados a estudantes da rede pública


Um total de 1.403 celulares que foram apreendidos dentro de estabelecimentos penais do Mato Grosso do Sul (MS) serão doados a estudantes de escolas municipais da capital do estado, Campo Grande. As doações ocorrem por meio do Projeto Transforme, do Ministério Público Estadual (MPMS), e têm como objetivo ajudar alunos a realizarem atividades escolares durante o período de pandemia, em que aulas têm sido remotas.

Os aparelhos eram ilegalmente utilizados por detentos dentro dos presídios da região e foram apreendidos pela Agência Estadual de Administração do Sistema Penitenciário (Agepen), segundo informações do Correio do Estado. Nesse tipo de apreensão, geralmente os equipamentos eletrônicos servem como elementos de prova em processos penais e, logo em seguida, são descartados.

CONTINUA DEPOIS DA PUBLICIDADE

No entanto, a iniciativa do MPMS, pioneira no estado sul-mato-grossense, vai fazer com que os eletrônicos não sejam destruídos, mas sim encaminhados para alunos que não têm acesso a computadores e a celulares. Dessa forma, os estudantes vão conseguir realizar tarefas e acompanhar aulas de forma virtual.

Todos os 1.403 telefones serão encaminhados para instituições como a Universidade Federal de Mato Grosso do Sul (UFMS) e a Universidade Católica Dom Bosco (UCDB), onde serão formatados e higienizados. Logo em seguida, vão ser enviados à Secretaria Municipal de Educação (Semed) - órgão responsável por fazer uma triagem dos alunos que devem ser contemplados com a iniciativa. A previsão de quando a distribuição aos estudantes terá início não foi divulgada, e a expectativa do projeto é de que o número de celulares seja ampliado, com pelo menos mais dois mil aparelhos desse porte sendo entregues nos próximos meses.

O Povo