Médico suspeito de matar oito pacientes em UTI é indiciado por homicídios

Médico suspeito de matar oito pacientes em UTI é indiciado por homicídios


Um médico suspeito de matar pacientes em Unidades de Terapia Intensiva (UTIs) de Itajaí (SC) foi indiciado pela Polícia Civil por oito homicídios. O inquérito está com o Ministério Público, que analisa o documento para definir se fará a denúncia à Justiça nos próximos dias. O profissional continua afastado das atividades e a defesa dele garante que a acusação é equivocada.

CONTINUA DEPOIS DA PUBLICIDADE

O caso é investigado desde o ano passado, quando denúncias de que Gustavo Deboni teria “abreviado a vida” dos pacientes com medicações e desligando respiradores surgiram. Conforme o delegado Sérgio Sousa, as vítimas estavam em estado grave na UTI do Hospital Marieta Konder Bornhausen, entre 2017 e 2019.

No começo deste ano, policiais cumpriram mandados de busca e apreensão na unidade de saúde para averiguar dados de computadores. Os agentes também foram até o apartamento do médico. Todo o material foi levado ao Instituto Geral de Perícias (IGP).

Metrópoles