Técnico é denunciado por furtar doses de vacina contra Covid-19 e vendê-las na porta de supermercado

Técnico é denunciado por furtar doses de vacina contra Covid-19 e vendê-las na porta de supermercado


O Ministério Público de Goiás (MP-GO) denunciou o técnico em refrigeração Marcos Antônio Costa de Oliveira pelo furto de 24 frascos de vacina contra a Covid-19 da sede da Secretaria de Estado da Saúde (SES), em Goiânia. Ele também chegou a vender o imunizante, segundo a Polícia Civil. A promotoria pediu ainda que o homem siga preso preventivamente “devido à gravidade da conduta”.

O técnico foi preso em Senador Canedo, na Região Metropolitana da capital, em 7 de abril, tentando vender alguns frascos de CoronaVac em frente a um supermercado.

CONTINUA DEPOIS DA PUBLICIDADE

Segundo o MP, o investigado foi fazer uma manutenção na Central Estadual de Rede de Frio (Cerf) da SES em 17 de março, quando furtou quatro frascos da vacina, sendo que cada ampola deve conter 10 doses. O órgão detalhou que o técnico disse ao servidor da secretaria que o acompanhava que precisava tirar uma foto para comprovar o serviço e foi deixado sozinho na câmara com as doses, momento que aproveitou para cometer o primeiro furto.

O MP registrou que em 7 de abril, mesmo dia em que foi preso, o denunciado voltou ao local, sem que tivesse que fazer nenhum trabalho, mas enganou os servidores e seguranças dizendo que precisava realizar nova manutenção e conseguiu furtar uma caixa com 20 frascos do imunizante. O que daria para vacinar em torno de 200 pessoas.

Ainda de acordo com as investigações, o técnico guardou as doses dentro de geladeira, em casa. Segundo a denúncia, ao sair para entregar as doses vendidas, o denunciado levava os frascos em uma vasilha com gelo. Segundo a Secretaria Estadual de Saúde, as doses recuperadas foram descartadas por não estarem mais sob o controle técnico de qualidade e, consequentemente, fora da temperatura exigida para garantir qualidade e segurança dos imunizantes.

G1