Adolescente morre após ser agredido por colega em escola

Adolescente morre após ser agredido por colega em escola


Um adolescente de 17 anos morreu na última terça-feira, após ser agredido dentro de uma escola por um colega. O caso aconteceu na cidade de Jaboatão dos Guararapes, em Pernambuco, e foi relatado pela TV Globo. A Secretaria de Educação e Esportes de Pernambuco confirmou o episódio. Depois de inicialmente tratar o caso como uma “brincadeira” entre colegas, enviou uma nova nota admitindo que, de fato, o que aconteceu foi uma “agressão”.

Imagens gravadas por câmeras do circuito interno da Escola de Referência em Ensino Médio Frei Romeu Peréa mostram o momento em que Mateus Henrique Leal de Souza é morto durante o intervalo entre aulas. O vídeo mostra que alguns adolescentes se cruzaram em um corredor do colégio às 9h20 da última terça-feira. Após alguns empurrões, um estudante de 15 anos, que não teve o nome revelado, agrediu Mateus com um soco.

CONTINUA DEPOIS DA PUBLICIDADE

Quando o adolescente estava sentado no chão, foi atingido por uma joelhada no peito. Com Mateus desmaiado, outros estudantes, incluindo o agressor, tentaram socorrê-lo. Segundo a Secretaria, o adolescente foi prontamente atendido pela equipe da escola, que o encaminhou a uma Unidade de Pronto Atendimento (UPA) do Curado, mas ele não resistiu.

Agressor é ouvido pela polícia
A Polícia Militar foi chamada à escola e conduziu o rapaz de 15 anos ao Departamento de Homicídio e Proteção à Pessoa (DHPP) por se tratar de um caso de crime contra a vida. Lá, ele prestou depoimento na presença da mãe e do gestor do colégio. De acordo com o governo do estado, foi instaurado um procedimento especial de menor (PEM) tipificado como homicídio culposo. O adolescente segue sob guarda dos responsáveis, e os autos da investigação serão encaminhados ao Ministério Público de Pernambuco.

Pai critica postura da escola
Pai de Mateus, Edson Leal de Souza declarou à TV Globo que o filho era uma pessoa tranquila e não tinha nenhum problema de saúde. Ele também criticou a postura da escola no caso. “O colégio, eu achei que foi um pouco negligente, devido à pandemia. Estava todo mundo aglomerado e não tinha ninguém na hora para afastar", considerou.

Yahoo! Notícias