Começou nesta quinta-feira (03), a imunização dos profissionais da educação de Santa Quitéria

Começou nesta quinta-feira (03), a imunização dos profissionais da educação de Santa Quitéria


Santa Quitéria aproveitou o feriado de Corpus Christi nesta quinta-feira (03) para iniciar a vacinação dos profissionais da educação. Desde o fim de maio, várias cidades do estado iniciaram a imunização deste público. Só nesta manhã, mais de 200 trabalhadores do município já haviam sido vacinados.

A campanha acontece no Ginásio Poliesportivo Alexandre Bendô, até às 13h e deve prosseguir pela próxima semana, até concluir. Foram distribuídas 725 doses para os profissionais desta categoria com idade entre 18 a 59 anos, com base nos cadastros feitos no Saúde Digital e deve ser ampliado, já que há pessoas que ainda não haviam se cadastrado na plataforma. Para que a imunização seja feita, os profissionais precisarão apresentar RG, CPF, comprovante de residência, cartão do SUS, declaração de trabalhador ativo e Declaração de imunização.

Nas primeiras horas do início da vacinação, a movimentação de profissionais já era grande no local. Segundo Emanuela Barbosa, coordenadora da vigilância epidemiológica/imunização, nesta fase serão imunizados todos os profissionais da educação pública e privada do município, não apenas os professores. As vacinas que estão sendo aplicadas são da farmacêutica Astrazeneca.

CONTINUA DEPOIS DA PUBLICIDADE

Para Jader Ribeiro, um dos profissionais vacinados nesta manhã, esse momento é muito importante e o profissional da educação é um símbolo de que vacina é importante. Para ele, "tem que haver um maior investimento no SUS (Sistema Único de Saúde), porque o SUS é importante, vacina é importante e esse é o primeiro passo para o retorno das aulas".

De acordo com a resolução do Governo do Estado imposta aos 184 municípios do Ceará, só podem tomar a vacina quem: 
  • Estiver dentro da idade exigida, que abrange a população de 18 a 59 anos. 
  • Estiver ativo aos serviços de educação. 
  • Estiver cadastrado no Saúde Digital. 

Quem não irá receber a vacina nesta primeira fase:
  • Profissionais que estão em casa aguardando aposentadoria
  • Profissionais que estão de licença para tratamento de saúde e que não devem voltar as instituições de ensino até agosto.


A declaração de volta as aulas presenciais, documento exigido para que o profissional da educação seja vacinado, gerou críticas entre os professores. A professora Micaele Timbó ver a vacinação como uma dose de esperança, mas não concorda com a exigência do termo. Para ela, o termo "vem como um condicionamento, uma troca", mas a professora afirma que "a nossa luta [profissionais da educação] é pela vida e a gente espera que tudo volte ao normal".

Segundo Fábio Mesquita, representante do Sindicato dos Professores de Santa Quitéria (SINDPROSQ), este momento é de grande alegria e o sindicato tem sempre orientado os profissionais a se dirigirem ao posto de vacinação para serem imunizados. "É uma esperança, o mundo todo hoje clama por vacina, chegou nossa vez, vamos nos vacinar", conclui Fábio.

É importante que todos os profissionais estejam cadastrados no Saúde Digital, sem o cadastro a imunização não poderá ser feita.