Equipe de fiscalização é agredida após pedir que festa fosse encerrada e fogueira apagada

Equipe de fiscalização é agredida após pedir que festa fosse encerrada e fogueira apagada


Uma equipe de agentes foi agredida na noite desta quarta-feira (23) em Barbalha, no interior do Ceará. A equipe realizava uma fiscalização para coibir o acendimento de fogueiras e dispersar uma festa de São João que acontecia no município quando uma mulher atirou uma pedra contra o carro da equipe. A autora da ação foi levada para a delegacia onde assinou um Termo Circunstanciado de Ocorrência (TCO). 

Durante fiscalização da Guarda Municipal, Vigilância Sanitária e Departamento de Trânsito, agentes chegaram ao distrito do município onde ocorria a festa. Um coordenador da Vigilância Sanitária conversou com os participantes que estavam no local e tentou explicar que a festa precisava acabar e a fogueira ser apagada.

CONTINUA DEPOIS DA PUBLICIDADE

Após a conversa, o agente se dirigiu ao carro para buscar um bloco de papel e anotar os dados das pessoas que seriam conduzidas para a delegacia. Neste momento, uma pedra foi arremessada contra o veículo e todas as pessoas acabaram sendo levadas para a delegacia.

A Procuradoria Geral de Juazeiro do Norte emitiu decreto proibindo comercializar, fazer ou acender fogueiras em locais públicos e privados durante o período junino. A medida foi publicada em Diário Oficial, desta terça-feira (22) e permanecerá em vigor durante todo o período do decreto que trata de medidas sanitárias e preventivas contra a Covid-19. Em Barbalha também está proibido aceder fogueiras neste período.

Durante a fiscalização na cidade de Juazeiro do Norte foram realizadas pelo menos 150 abordagens e muitas fogueiras foram apagadas com a ajuda de um caminhão pipa que acompanha os agentes. Na Ladeira do Horto do Padre Cicero, local onde a tradição é muito frequente, houve descumprimento do decreto e muitos moradores acenderam velas no local.

O trabalho de fiscalização envolve Guarda Civil Metropolitana, Autarquia de Meio Ambiente de Juazeiro, Polícia Militar e demais órgãos competentes.