Motoristas de ônibus confirmam greve a partir desta terça-feira, 8

Motoristas de ônibus confirmam greve a partir desta terça-feira, 8


Motoristas de ônibus devem entrar em greve a partir da meia-noite desta terça-feira, 8, em Fortaleza e Região Metropolitana. A categoria busca reajuste salarial e melhores condições de trabalho. O Sindiônibus, que representa os empresários de ônibus, afirma que neste momento de pandemia "não é razoável falar em greve" e justifica que a situação crítica das empresas dificulta o atendimento das reivindicações dos trabalhadores.

Segundo o diretor-presidente do Sintro, Domingos Neto, nesta segunda-feira, 7, foi realizada uma plenária sobre os últimos encaminhamentos da greve. Não há previsão para duração da greve. "Depende da movimentação. A gente não sabe se o Sindiônibus vai voltar à mesa". Segundo ele, o Sintro não foi procurado para mais negociações pelo sindicato das empresas de ônibus. 

CONTINUA DEPOIS DA PUBLICIDADE

A assembleia realizada no último dia 29, com cerca de 200 profissionais, definiu o data da paralisação. O Sintro estima que nos ônibus urbanos e metropolitanos trabalham 7.800 trabalhadores, mas a adesão só poderá ser verificada com o início da greve.

Entre as maiores requisições dos motoristas está a inserção do público como grupo prioritário da vacinação. Na última sexta-feira, 4, o Sintro tomou conhecimento que os trabalhadores estariam fora da categoria após deliberação da Comissão Intergestores Bipartite do Ceará (CIB-CE). "Isso revoltou a categoria porque já são cerca de 20 mortes de trabalhadores rodoviários", explica Domingos. 

O piso dos motoristas de ônibus no Estado é de R$ 2.270. O reajuste requerido pela categoria em relação a 2020 é de 3%. Já sobre 2021, o reajuste pedido é de 9%. Além da questão salarial, os motoristas pedem reajuste na cesta básica e no vale alimentação. Outra reivindicação do Sintro é pela volta à antiga operadora dos planos de saúde dos motoristas.

O POVO Online