Polícia recebeu 1.000 denúncias sobre paradeiro de Lázaro; maioria é trote

Polícia recebeu 1.000 denúncias sobre paradeiro de Lázaro; maioria é trote


A megaoperação que já dura 13 dias em Goiás conta com apoio da população para localizar e prender o fugitivo Lázaro Barbosa Sousa, autor de uma chacina no último dia 9.

Enquanto algumas denúncias são úteis para as buscas, a maior parte das ligações para o setor que está em funcionamento há aproximadamente 24h é composta por trotes e conversas irrelevante, conforme revelou nesta segunda-feira, dia 21, a Secretaria de Segurança Pública do estado. O disque denúncia contabilizou cerca de mil chamados.

CONTINUA DEPOIS DA PUBLICIDADE

Apesar dos trotes, a força-tarefa manifestou gratidão pelas doações entregues aos agentes por setores público e privado desde o início da ação, e em especial pelo apoio da Organização das Voluntárias de Goiás (OVG).

Nesta segunda, foram realizadas incursões para checar relatos sobre possíveis locais onde o fugitivo tenha passado. As ações contaram com o apoio das equipes de cães. A SSP-GO informou que a força-tarefa vem avançando nas buscas e o cerco está ficando cada vez mais fechado.

Porém, desde sexta (18), a polícia não tem indícios sobre o aparecimento de Lázaro na região entre Girassol, Edilândia e Cocalzinho, cidades no Entorno do DF. O Exército Brasileiro cedeu 40 rádios comunicadores, que estão sendo utilizados pelas equipes.

Metrópoles