Policiais mantêm trisal e compartilham rotina no Instagram

Policiais mantêm trisal e compartilham rotina no Instagram


Foi neste fim de semana que os sargentos da Polícia Militar do Acre Alda Nery e Erisson Melo e a administradora Darlene Oliveira comemoraram o primeiro Dia dos Namorados juntos a três. Há quase um ano em um poliamor, o trisal compartilha nas redes sociais sua rotina e deseja que o pensamento de “ficar juntos para o resto da vida” se concretize na realidade. A história dos três foi compartilhada com o portal G1 Acre.

A história teve início em 2000 no município de Brasiléia, localizado no interior do Acre. Foi nessa época que os militares Alda e Erisson se casaram e, depois, tiveram dois filhos, um hoje com 17 e outro com 13 anos. Recentemente, porém, um novo vínculo passou a fazer parte de suas rotinas e em uma relação nutrida pelo amor, pela lealdade e pelo respeito.

Alda começou a conversar com Darlene em uma rede social quando, na época, a administradora estava em um relacionamento. Os contatos iniciais sempre foram ligados à amizade, relatam. Entretanto, quando Darlene encerrou seu relacionamento, os três começaram a sair e seguem juntos até hoje. 

CONTINUA DEPOIS DA PUBLICIDADE

Segundo a policial militar, antes dessa nova etapa ela atravessou um processo de descoberta após seu casamento com Erisson. “Eu já sabia que gostava de mulher também, só que essa descoberta só veio depois que casei. O Nery era bem mais experiente e percebeu algumas coisas em mim e foi ele quem viu que eu gostava”, afirmou ao portal G1 Acre. 

O que começou como conversas foi transformado em saídas a três e há seis meses dividem a mesma casa — convite feito por Alda. O trio decidiu assumir o poliamor publicamente devido à certeza de que queriam ficar juntos “para sempre”. Assim, criaram um perfil no Instagram — que hoje possui mais de 27 mil seguidores e é administrado pelos três — para também compartilhar a rotina.

A respeito da reação de sua família, Alda comenta que o relacionamento “é algo leve entre eles e com os filhos”, e afirma que seus filhos foram criados para “respeitar as pessoas”. "As pessoas estão criando filhos preconceituosos, intolerantes, que não respeitam a decisão e sexualidade dos outros, o amor dos outros. Criei meus filhos para respeitar as pessoas e amá-las, respeitar suas escolhas e levar em consideração o caráter das pessoas", reforça.

O POVO Online