Troca relâmpago: Raimundo Parente assume Secretaria de Agricultura e Ângela Cassimiro irá para Meio Ambiente

Troca relâmpago: Raimundo Parente assume Secretaria de Agricultura e Ângela Cassimiro irá para Meio Ambiente


Os bastidores políticos de Santa Quitéria foram pegos de surpresa nesta quarta-feira (02), com mudanças no secretariado da gestão Braguinha. No completar dos seis meses da sua administração, o prefeito, num gesto relâmpago e inesperado até mesmo para seus aliados, substituiu a titular da Secretaria de Agricultura e voltou a dar status de pasta para o Meio Ambiente, que estava como coordenadoria agregada à Obras.

CONTINUA DEPOIS DA PUBLICIDADE

Ângela Cassimiro (PT), que assumiu no primeiro escalão logo em janeiro, saiu da Agricultura e passou o comando para o ex-vereador Raimundo Parente (DEM). Ela, por sua vez, comandará a Secretaria de Meio Ambiente, como forma de não desprestigiá-la pela remoção da área onde tradicionalmente atuou, que é a agricultura familiar.

A discreta cerimônia de transmissão de cargo aconteceu ontem a noite no auditório da Secretaria de Agricultura, com a presença do prefeito, secretários, ex-prefeito Chagas Mesquita e alguns mais próximos, sem alardes nas redes sociais e as nomeações já estão publicadas no Diário Oficial do Município.


As razões por esta troca ainda são desconhecidas. Na campanha que galgou Braguinha à Prefeitura ano passado, Ângela foi uma das primeiras a lhe acompanhar e por lealdade, foi indicada para o cargo, mesmo tendo forças contrárias ao seu nome. Ao longo deste período, se comportou de maneira bastante reservada, no entanto, nas últimas duas semanas esteve no alvo de vereadores da própria situação e da oposição em relação a compra de itens da agricultura por meio do programa PNAE (Programa Nacional de Alimentação Escolar), em que dezenas de pessoas teriam ficado de fora da seleção de produtos. Mesmo justificado que não houve participação sua e sim atribuição da Secretaria de Educação, o fato gerou desgaste na administração.

Atuando nos bastidores, Raimundo Parente volta aos holofotes depois de oito anos fora da Câmara Municipal e dada a sua proximidade com Chagas, indica, mesmo que indiretamente, uma presença do ex-prefeito dentro da gestão. Já o PT, sustentáculo forte de 2020, digere o dissabor de perder uma secretaria fundamental na parte política e descontentando uma de suas principais filiadas, como se constatou em seu semblante durante a "posse no novo cargo", segundo testemunhas.