Ao menos seis PMs que participaram de motim em Sobral viram réus na justiça

Ao menos seis PMs que participaram de motim em Sobral viram réus na justiça


Ministério público do Ceará (MPCE) enviou uma denúncia a Auditoria Militar do Ceará contra seis policiais militares que participaram de motim em Sobral, onde o senador Cid Gomes (PDT) foi baleado. Outras denúncias contra 28 policiais militares foram enviadas ao juiz, mas foram rejeitadas.

A decisão foi emitida na sexta-feira (9), os réus são: os tenentes-coronéis Romero dos Santos Colares e Jean Acácio Pinho, os sargentos Ailton Marcos Fontenele Vieira e Francisco Fernando Durval de Oliveira e os soldados Elenilson Carneiro de Oliveiro e Francisco Anderson Barbosa Teixeira.

Em defesa dos policiais, o advogado Oséas de Souza Filho se manifestou sobre o caso afirmando que as denúncias foram seguidas apenas por quebra de sigilo telefônico, na qual as informações prestadas pelas operadoras de telefonia não são aptas a precisar com exatidão a localização dos terminais investigados.