COLUNA: Brasil e Argentina decidem a Copa América no Maracanã

COLUNA: Brasil e Argentina decidem a Copa América no Maracanã


No próximo sábado, 10, acontecerá o jogo entre Brasil e Argentina válido pela final da Copa América. A partida ocorrerá no Maracanã, às 21h e terá presença de público. Será a décima vez que as seleções disputarão, entre si, uma decisão pela taça. 

Como chegam as seleções para a decisão?
O Brasil vem com uma campanha de cinco vitórias e um empate em seis jogos disputados, tendo, assim, a melhor campanha do campeonato. Enquanto a Argentina, que também chega com moral para a finalíssima, jogou os mesmo seis jogos, ganhou quatro e empatou dois. 

Destaques individuais
Quando se fala em Brasil e Argentina, hoje, não podemos esquecer das estrelas de ambas equipes: Neymar com a amarelinha e Messi pela albiceleste, comandam seus times e dão esperança de título para suas nações. O argentino já fez quatro gols e deu cinco assistências na competição. Ótimos números do (ex?) camisa 10 do Barcelona. Se Messi tem excelentes marcas, Neymar não fica feio na briga: dois gols e três assistências destacam o craque brasileiro. 

De fora!
Nem tudo são flores para a seleção brasileira. Gabriel Jesus, expulso nas quartas de final, contra o Chile, tomou punição de dois jogos e ficará de fora da decisão. Jesus não era um titular absoluto e destaque na seleção de Tite, mas sempre foi muito utilizado pelo técnico gaúcho. O atacante do Manchester City podia ser opção tanto como centroavante, como jogar mais aberto pelo lado direito.
 
Torcida no Maraca
A Prefeitura do Rio de Janeiro cedeu o pedido da Conmebol e a final será assistida, presencialmente, por convidados da instituição. 10% da capacidade total do estádio, foi o que delimitou a prefeitura da capital do RJ. 

Opinião de quem vos escreve
No início, percebia-se com muita clareza o desinteresse – até dos fanáticos por futebol – em relação a Copa América. Mas uma final dessas, entre Brasil e Argentina, agita todo o mundo futebolístico. Para muitos, a Eurocopa fica para trás, pelo menos na decisão. O nível técnico é diferente, a organização da competição de lá é muito melhor, mas em quesito rivalidade, nossa final deixa Inglaterra x Itália comendo poeira. 

E aproveitar o texto para lamentar a quantidade de brasileiros torcendo para a Argentina, ainda mais em uma final que as seleções se enfrentam. Que não normalizemos esse absurdo.