COLUNA: Clubes brasileiros celebram o Dia Internacional do Orgulho LGBTQIA+; dois ignoram a data

COLUNA: Clubes brasileiros celebram o Dia Internacional do Orgulho LGBTQIA+; dois ignoram a data


Na última segunda-feira, 28 (de junho), foi comemorado, como de costume, o Dia Internacional do Orgulho LGBTQIA+. Na ocasião, grande parte dos clubes brasileiros utilizaram suas redes sociais para manifestarem apoio a causa LGBTQIA+. Em contrapartida, dois times da Série A do Campeonato Brasileiro (Ceará e Athletico/PR) não fizeram menção à data e sofreram críticas na internet.  

Alguns foram além de postagens na internet, como foi o caso do Vasco. Pioneiro em muitas lutas sociais, o clube carioca foi o primeiro a entrar em campo vestindo uma camisa com o arco-íris, símbolo do movimento LGBTQIA+. Além disso, quando marcou um gol, Gérman Cano, artilheiro da equipe, foi até a bandeirinha de escanteio, onde estava uma bandeira com as cores do arco-iris, e a ergueu. 


Um estudo da Pluri Consultoria e do Datafolha constatou que 2017 foi o primeiro ano que clubes brasileiros se manifestaram a respeito da causa. Naquele momento, apenas quatro clubes postaram algo referente, foram eles: Internacional, Grêmio, Bahia e Flamengo. De lá pra cá, apenas dois (entre os principais clubes): Ceará e Athletico, novamente, ignoram a data.


No Ceará, a luta por um posicionamento do clube foi muito ferrenha por parte dos torcedores. A Vozão Pride, primeira torcida LBTQIA+ do estado cearense, levantou “hashtags” com o #SePosicionaCeará e organizou uma ação solidária, onde a torcida está arrecadando doações que serão destinadas para casas de abrigo LBTQIA+. 

Segue o post oficial da Vozão Pride, no twitter:


Assim como tudo na internet, o acontecimento dividiu opiniões. Por um lado, como já falado, parte da torcida queria o posicionamento alvinegro, mas, por outro lado, alguns acham que um time de futebol não deve se meter em assuntos como esses. 

Sobre isso, eu vejo como obrigação clubes de tamanha expressão, como são Ceará e Athletico Paranaense, se posicionarem de forma positiva em causas sociais como essa. O não posicionamento, nesse caso, é um posicionamento. E muito infeliz, diga-se de passagem. É importante ressaltar que isso não tem nada a ver com política. Respeito não tem nada a ver com lado partidário. 

Para os clubes que celebraram a data, fica aqui meus parabéns e admiração.